Revista de Medicina Desportiva

Ano 14 | Nº02 – Março 2023

ENTREVISTA: Dra. Ana Teresa Rocha
FMUP: Resumos e comentários
Caso Clínico: Rutura do Tendão de Aquiles: do Diagnóstico à Retoma Desportiva
Tema 1: Hérnia Discal no Atleta – Qual a Abordagem?
Tema 2: Lesões no Hipismo: das Causas à Prevenção. Uma Revisão da Literatura
Tema 3: Perfil Musculosquelético de Atletas de Canoa: a Perspetiva Médico-Desportiva de uma Atividade Assimétrica
Resumos do Congresso da SPAT
Resumo: The Impact of Coffee Subtypes on Incident Cardiovascular Disease, Arrhythmias, and Mortality: Long-Term Outcomes from The Uk Biobank
SPMD: Resumos do relatório da Atividade Física

A Doença de Parkinson e o Momento da Fisioterapia
Dr. Basil Ribeiro

MEDICINA DESPORTIVA, VILA NOVA DE GAIA

 

 

Caminhar 10.000 passos por dia: meta desejável ou mito urbano?
Dr. Christopher Labos, cardiologista.Medscape Cardiology – 21 mar 202

EDITORIAL

Dr. Basil Ribeiro

Linha Única

Ocorreram recentemente as eleições para os corpos sociais da Sociedade Portuguesa de Medicina Desportiva (SPMD) (ver notícia na respetiva secção desta edição). Lê-se nos estatutos que a SPMD tem como missão o desenvolvimento da Medicina Desportiva Portuguesa, tendo por base a evidência científica mais recente, com o objetivo de contribuir para melhoria da saúde global da população portuguesa, nomeadamente dos praticantes regulares de exercício físico. E assim tem sido. Ao longo de muitos anos tem-se empenhado na promoção deste conhecimento através da realização de eventos, nacionais e locais, mas sempre próximos dos interessados em aprenderem e em atualizarem- se. Mas nada acontece por acaso, há pessoas que se dedicam(ram) à causa, que não podemos esquecer, devemos estar muito gratos. Recordo o saudoso Dr. Fonseca Esteves, um homem inquieto com a Medicina Desportiva (MD), que tanto lutou, criou e venceu.

Recordo o Dr. João Paulo Almeida, um inovador, criador e atento à dinâmica da MD. A sua postura, aparentemente tranquila, escondia uma vontade enorme em fazer acontecer. E, agora, que satisfação vermos reeleita para mais um mandato a Prof. Doutora Maria João Cascais, uma senhora sábia, discreta e assertiva. Não está só, outros colegas a acompanham, pertencem aos órgãos sociais da SPMD há muitos anos, alguns há dezenas de anos. Recordo os nomes de alguns, a estes e aos outros apresento a minha gratidão, têm sido ativos, continuam resilientes: Valério Rosa, Marcos Miranda, Paulo Beckert, Susana Santos, Rita Tomás, A. Pereira de Castro, Novais de Carvalho e outros que, mais recentemente, entraram na equipa. Apoiemos quem se disponibilizou e agora coordena, o seu passado justifica que estejamos juntos.

Basil Ribeiro, Diretor

DESTAQUES

RMD ANO 14 | Nº2

ENTREVISTA

DRA. ANA TERESA ROCHA

TEMA

Hérnia Discal no Atleta – Qual a Abordagem?

Dr. J. Francisco Machado

A prática desportiva diária é suscetível de condicionar forças de cisalhamento e de compressão/tração que aumentam o risco de hérnia discal. Existem várias abordagens biomecânicas que devem estar subjacentes à estratégia terapêutica. O diagnóstico é efetuado pela história clínica, pelo exame objetivo e por exames de imagem (ressonância magnética). O tratamento na fase aguda inclui medicação (anti-inflamatórios esteroides e não esteroides).

RESUMO E COMENTÁRIO

The Impact of Coffee Subtypes on Incident Cardiovascular Disease, Arrhythmias, and Mortality: Long-Term Outcomes from The Uk Biobank

Dr. Basil Ribeiro

RESUMO E COMENTÁRIO

A randomized trial to assess the potential of different beverages to affect hydration status: development of a beverage hydration index1

Dr. Miguel Maciel Abreu; Dra. Cármen Lima Silva

Effect of gender affirming hormones on athletic performance in transwomen and transmen: implications for sporting organizations and legislatorsa)

Dra. Ana Rita Raposo; Dra. Catarina Machado Ferreira; Dra. Inês Pessoa Pinheiro

TEMA

Lesões no Hipismo: das Causas à Prevenção. Uma Revisão da Literatura

Dra. Ana Rita Raposo

O hipismo, a arte de montar a cavalo, compreende todas as práticas desportivas que envolvem este animal. Trata-se de um desporto emocionante e exigente, que acarreta alta morbilidade e mortalidade.

SPMD

Resumos do relatório da Atividade Física

Dr. Basil Ribeiro, Dra. Rita Tomás

CASO CLÍNICO

Rutura do Tendão de Aquiles: do Diagnóstico à Retoma Desportiva

Dr. Luís Fabião, Dra. Joana Araújo de Azevedo, Ft. Renato Andrade, Prof. Doutor João Espregueira-Mendes, Prof. Doutor Bruno S. Pereira

As ruturas do tendão de Aquiles são uma das lesões tendinosas mais comuns na população adulta. A sua incidência tem vindo a aumentar, sendo mais comum no sexo masculino e em atletas. A rutura do tendão de Aquiles é uma lesão com bastante relevância nos atletas uma vez que pode ameaçar a sua carreira, sendo que 20% a 40% não retomam o desporto de elite.

TEMA

Perfil Musculosquelético de Atletas de Canoa: a Perspetiva Médico-Desportiva de uma Atividade Assimétrica

Dr. Nuno Vieira da Silva, Dra. Francisca Laia, Prof. Amândio Cupido Santos, Prof. Doutor João Páscoa Pinheiro, Prof. Beatriz Branquinho Gomes

A técnica de pagaiada em canoa requer um trabalho muscular assimétrico que predispõe os atletas a desequilíbrios musculosqueléticos. Dez atletas de elite foram analisados em três fases: 1) avaliação do perfil corporal postural e antropométrico através da técnica de biofotogrametria; 2) simulação de testes parametrizados em ergómetro para determinar a eficácia no reequilíbrio corporal de um método inovador de recuperação ativa e 3) análise termográfica do perfil musculosquelético.

RESUMOS

SPAT – XV Congresso

Quando é obrigatória a reparação meniscal?

Dr. Thiago Martins Aguiar

Lesões da rampa meniscal

Dr. Carlos Mesquita Queirós

O que fazer na síndrome pósmeniscectomia?

Dr. Mário Vale

PUB

TEMA DA SEMANA

Adolescent Cardiorespiratory Fitness and Future Work Ability

PUB

IOC FRAMEWORK ON FAIRNESS, INCLUSION AND NON-DISCRIMINATION ON THE BASIS OF GENDER IDENTITY AND SEX VARIATIONS

PUB

PUB

PUB

PARCEIROS

Revista de Medicina Desportiva