Entrevista

Prof. Doutora Carla Rêgo

Pediatra. Hospital CUF, Porto; Faculdade de Medicina da Universidade do Porto; ESB – Universidade Católica Portuguesa; Pro-Nutri- CINTESIS. Porto.

Julho 2021

 

 

A obesidade é multifatorial, há indivíduos geneticamente mais suscetíveis, mas importa entender que a única forma de travar a progressão da pandemia é a prevenção precoce. O exercício é crucial como fator prevenção. A sua utilização no tratamento é uma das ferramentas mais eficazes, resultando num forte impacto no estado nutricional, composição corporal, co-morbilidade cardiometabólica e na autoestima/sociabilização. Mas a adesão não é fácil e, como nem sempre os resultados são imediatos, o abandono é frequente. De uma forma global, posso dizer que o exercício físico é uma arma potente para a prevenção da obesidade e uma ferramenta imprescindível no tratamento multidisciplinar.

 

Entrevista Completa >

Dr. José Pedro Marques

O documento de consenso sobre tratamento da dor em atletas de elite é o produto final de uma reunião de peritos do Comité Olímpico Internacional realizada no final do ano de 2016. Nele constam uma série de recomendações baseadas na melhor evidência disponível, com o objetivo de balizar a atuação dos clínicos que exercem atividade nesta área …. Quando se pretende o Return to Play no mesmo dia da lesão, os fármacos de eleição serão paracetamol, os anti-inflamatórios não esteroides (AINE) e os anestésicos locais. Se a dor é ligeira ou moderada deve-se optar pelo paracetamol, isoladamente ou em associação com AINEs orais

“Esta Revista deve e deverá ser sempre um agente aglutinador daqueles que entendem a Medicina Desportiva como uma arte de tratar e reabilitar, mas também de diagnosticar e de prescrever a terapêutica do exercício físico. O caminho está feito, mas não terminado.

Dr. Basil Ribeiro

Diretor e Editor

CONTEÚDO

SELECCIONADO

2021

2020

Lista de substâncias e métodos dopantes para 2021

Tema da Semana

 

Cardiovascular Complications of COVID-19 Infection

Complicações Cardiovasculares Associadas à Infeção por COVID-19

Maria TRÊPA1,2,3, António HIPÓLITO REIS1,4, Mário OLIVEIRA5,6,7
Acta Med Port 2021 Sep;34(9):608-614 ▪ https://doi.org/10.20344/amp.15584
Resumos/comentários

“A novel approach to improve detection of glucocorticoid doping in sport with new guidance for physicians prescribing for athletes”

Dr. Jaime Oliveira1, Dra. Filipa Carneiro Cunha2, Dr. João Rosa Oliveira3

1USF Odisseia; 2USF Santa Clara; 3USF Valbom.

“Physical inactivity is associated with a higher risk for severe COVID-19 outcomes: a study in 48 440 adult patients”

Dra. Joana Gonçalves Luís

USF São Lourenço, ACES Cávado I.

textos completos +

O Complexo medial do joelho: o lado que caiu em esquecimento

Tema

Dr. Francisco Requicha, Dr. Luís Branco Amaral

Resumo

O ligamento colateral medial superficial é a estrutura ligamentar do joelho mais frequentemente lesionada. Este encontra-se inserido numa unidade funcional que engloba estabilizadores ativos e dinâmicos da articulação e que se designa complexo medial do joelho. Curiosamente, durante décadas a literatura debruçou-se quase exclusivamente sobre a lesão do ligamento colateral medial superficial, sendo genericamente aceite que a abordagem conservadora é a estratégia ideal para todos os casos. Isto conduziu a uma simplificação da complexidade das lesões e ao aparecimento de casos de instabilidade residual, dor crónica ou falência do tratamento de outros ligamentos. Nos últimos anos, parece ser crescente o interesse de diversos grupos de investigação sobre aquele que qualificam como “o lado esquecido do joelho”. Este artigo procura transmitir de forma sucinta os conceitos sobre o tema luz da literatura atual. (…)

tema completo +

Instabilidade objetiva da rótula: da avaliação ao tratamento

Lucas Brink Carvalho, Renato Andrade, Luís Duarte Silva, Cristina Valente, João Espregueira-Mendes

Resumo

A instabilidade objetiva da rótula é uma das patologias mais frequentes do joelho. O
tratamento depende da avaliação completa e minuciosa das características intrínsecas e funcionalidade do joelho. O tratamento conservador tem uma taxa de reincidência não menosprezável. O tratamento cirúrgico pode consistir maioritariamente na reconstrução do ligamento patelofemoral medial associado à correção de outros fatores de risco e/ou reconstrução de outras estruturas ligamentares insuficientes. Um conhecimento atualizado dos fatores a ter em conta, assim como das opções terapêuticas disponíveis, poderão levar ao acompanhamento e seleção da opção mais adequada para cada caso. (…)

textos completos +

Ciclismo e Sol: fatores de risco e comportamentos

Tema

Prof. Doutor Osvaldo Correia, Dr. Bernardo Correia, Dr. Basil Ribeiro

Resumo

O ciclismo de recreação e de competição é um desporto praticado ao ar livre, frequentemente em horas de grande exposição solar, à radiação infravermelha que aquece o corpo e radiação ultravioleta, a qual é um dos fatores de risco para o desenvolvimento do cancro da pele. No sentido de averiguar o grau de conhecimento de ciclistas profissionais, assim como as eventuais consequências da exposição solar, foi realizado um estudo sobre o comportamento e hábitos de prevenção solar dos ciclistas participantes na “Volta a Portugal“, em 2011. Nos resultados apresentam-se também as agressões cutâneas sofridas, especialmente as queimaduras de origem solar, assim como se tentou aferir o grau de aprendizagem desta tem tica ao longo da Volta. (…)

tema completo +

Lesões cervicais no mergulho

Tema
Dr. Diogo Lino Moura, Ft. Pedro Martins Farinha, Dr. Paulo Lourenço, Dr. Carlos Jardim

Resumo

As lesões da coluna cervical associadas a atividades aquáticas, tais como o mergulho,
ocorrem principalmente em indivíduos jovens e saudáveis. As lesões mais comuns são as fraturas e luxações das vértebras cervicais, habitualmente de C5, C6 e C7, podendo estar associadas a lesão da medula espinhal, mais frequentemente no nível C5 e C6. São causa primária de tetraplegia associada a atividades recreativas, caracterizando-se por dependência funcional grave com condicionantes familiares e socioeconómicas importantes. A antecipação do risco e a prática prudente do mergulho, associados a campanhas de sensibilização para as potenciais consequências, devem estar na linha da frente na prevenção da ocorrência destas lesões. (…)

tema completo +

Exercício na doença arterial periférica

Tema

Dr. Pedro Ferreira, Dr. Rui Cadilha

Resumo

A claudicação intermitente é o principal fator limitante da capacidade funcional em doentes com doença arterial periférica dos membros inferiores. Várias modalidades de exercício demonstraram produzir uma melhoria dos sintomas e da distância percorrida durante a marcha. Conhecer os métodos de treino existentes, os seus benefícios e a sua correta prescrição fundamental para melhorar a qualidade de vida e prognóstico funcional destes doentes. (…)

tema completo +
Subscrever Newsletter

AGENDA

2021
Congressos e Eventos

Atualizada em 06 de setembro de 2021

16 - 18 de setembro

7th MENA International Orthopaedics Congress

 

Dubai, United Arab Emirates

21 - 24 de setembro

BOA Annual Congress Aberdeen 2021

 

Aberdeen, United Kingdom

22 - 23 de setembro

4th International Conference on Orthopaedics, Osteoporosis & Trauma London 2021

 

London, United Kingdom

RECURSOS

Mantenha-se sempre informado

Sociedades e publicações médicas nacionais e internacionais

Lista de Sociedades e Publicações Médicas relevantes a nível nacional e internacional

consulte aqui +

O Medicamento Seguro

Ferramenta disponibilizada pela ADoP para pesquisa de Medicamentos e Substâncias Activas aprovadas ou proibidas

pesquise aqui +

Posições e Consensos Oficiais

Consulte a lista das Posições e Consensos Oficiais das várias Associações, Federações e Associações

consulte aqui +

WADA - Substâncias proibidas

Listagem de substâncias proibidas pela WADA.
Actualizada em Janeiro de 2021

consulte aqui +

PARCEIROS

Revista de Medicina Desportiva
Download APP
Redes Sociais