Entrevista

Dr. João Nuno Rossa

Casa Pia Atlético Clube;
USF Cynthia – ACES Sintra

Maio 2022

 

“…Este ano, no Casa Pia Atlético Clube, estou a viver uma época de sonho, não só a nível desportivo, mas acima de tudo a nível organizativo. A capacidade do trabalho centrado no atleta, a otimização do rendimento através da avaliação cuidada individual é algo que por norma era muito difícil de alcançar. Todo este trabalho feito nos últimos anos está a dar frutos, com poucas lesões e com rendimento individual e coletivo de excelência. O poder trabalhar com fisioterapeutas, como tenho tido o privilégio, é uma vantagem com que sonho nos Cuidados de Saúde Primários. O Estado pouparia dinheiro se todos os Centros de Saúde tivessem fisioterapeutas que pudessem trabalhar individualmente com os nossos doentes, traria menos absentismo laboral, teria pessoas mais bem-dispostas, pois a dor não estaria presente no dia a dia

 

Entrevista Completa >

CONTEÚDO

SELECCIONADO

2022

2021

Tema da Semana

Evolution of Incidence, Management, and Outcomes Over Time in Sports-Related Sudden Cardiac Arrest

Caminhar 10.000 passos por dia: meta desejável ou mito urbano?

Dr. Christopher Labos, cardiologista.Medscape Cardiology - 21 mar 2022

 

A utilização de corticoides no desporto

Dr. Basil Ribeiro

Medicina Desportiva. Rio Ave F C.  Vila Nova de Gaia

“… Os corticoides … São considerados como uma substância específica e pertencem à secção S9 da Lista e a administração apenas é proibida em competição e quando administrados por via injetável, oral, incluindo-se a via oromucosa (bucal, gengival, sublingual), e a via retal. As vias injetáveis incluem as vias intramuscular, endovenosa, epidural, intratecal e as vias locais, onde se incluem a intra-articular, a periarticular, a intrabursal, a intralesional (intraqueloide, por exemplo), a peritendinosa, a intratendinosa, a intradérmica e a subcutânea. … O período em competição, de acordo com a Agência Mundial de Antidopagem (AMA / WADA), começa às 23h59 do dia anterior à competição para a qual está prevista a participação do atleta e termina após a mesma e do subsequente processo de recolha das amostras biológicas (urina ou sangue). Esta circunstância permite que os corticoides sejam administrados nos dias fora da competição, contudo, os períodos de wash-out (período entre a administração da dose e o início da competição) variam de acordo com o tipo, a dosagem, o local e via de aplicação…”

texto completo >

Resumos e comentários

Dra. Inês Almeida, Dra. Rafaela Evangelista

Centro Hospitalar Tondela-Viseu

Does Prevention Pay off? Economic aspects of sports injury prevention: a systematic review

Dra. Patrícia de Azevedo1, Dra. Rafaela Antoninho2

1USF Hygeia, ACeS Tâmega III; 2USF Nova Via, ACeS Espinho/Gaia

Isometric exercise versus high intensity interval training for the management of blood pressure: a systematic review and meta-analysis

texto completo +

Pneumomediastino num jovem atleta

Dr. Fernando Andrade Silva1, Dr. Manuel Vaz2, Dr. José Carlos Carneiro3

1USF S Tomé, ACeS Santo Tirso / Trofa; 2Centro Hospitalar do Médio Ave (CHMA), EPE; Centro de Medicina Desportiva de Guimarães; 3 Centro Hospitalar do Médio Ave (CHMA), EPE – Famalicão.

Resumo

O pneumomediastino espontâneo (PME) é uma patologia que se define como o vazamento não traumático de ar para o mediastino em indivíduos sem doença pulmonar de base. É uma entidade rara que se manifesta predominantemente em jovens adultos, sendo pouco comum o seu diagnóstico em idade pediátrica. Este caso clínico refere-se a um adolescente de 13 anos de idade, do sexo masculino, previamente saudável, que sentiu toracalgia um dia após uma sessão de atividade física intensa. O exame objetivo revelou crepitação subcutânea e a radiografia torácica sinais de pneumomediastino extenso. Encontrando-se estável e assintomático, teve Alta após dois dias de internamento. Far-se-á, também, uma revisão desta patologia no atleta jovem.

caso clínico completo +

A Sociedade Portuguesa de Medicina Desportiva é uma sociedade científica com a missão de contribuir para o aperfeiçoamento dos conhecimentos médicos, teóricos e práticos, aplicados ao indivíduo praticante de atividade física ou desportiva, nos âmbitos coletivos e social. Nesse sentido, e como não poderia deixar de ser, este ano realizar-se-á o Congresso Nacional, o qual irá acontecer nos dias 10 a 12 de Novembro, em Leiria.

Dr. Alexandre Rebelo Marques

texto completo +
Subscrever Newsletter

AGENDA

2022
Congressos e Eventos

Atualizada em 10 de maio de 2022

Eventos em Destaque

Dia do Euromelanoma 18 Maio 2022

I Jornadas de Medicina do Exercício e Desporto

Dia 4 de Junho

RECURSOS

Mantenha-se sempre informado

Sociedades e publicações médicas nacionais e internacionais

Lista de Sociedades e Publicações Médicas relevantes a nível nacional e internacional

consulte aqui +

O Medicamento Seguro

Ferramenta disponibilizada pela ADoP para pesquisa de Medicamentos e Substâncias Activas aprovadas ou proibidas

pesquise aqui +

Posições e Consensos Oficiais

Consulte a lista das Posições e Consensos Oficiais das várias Associações, Federações e Associações

consulte aqui +

WADA - Substâncias proibidas

Listagem de substâncias proibidas pela WADA.
Actualizada em Janeiro de 2021

consulte aqui +

PARCEIROS

Revista de Medicina Desportiva
Download APP
Redes Sociais